Guia do Salto Alto – Como andar

O salto alto não é nada fácil, e precisa de cautela para usar. Realmente, é um dos sapatos que precisamos aprender a usar, ficar de pé e, é claro, caminhar. Até as modelos de passarela mostram dificuldade quando se trata de saltos altíssimos. Imagine nós, simples mortais, que não recebemos cursos para desfilar com esses sapatos que são quase pernas de pau.

Por mais difíceis que eles sejam, não há argumentos para dizer que eles são bonitos, causam uma mudança radical em qualquer produção, assim como dão postura e deixam a mulher ainda mais bem vestida.

Para iniciar sua caminhada na maneira correta de andar de salto, vamos mostrar alguns erros graves que não podem ser cometidos. Qualquer postura, ficar corcunda e posicionar seus pés de maneira torta não te ajudarão na hora de se equilibrar no salto. Portanto, temos que começar pela postura para chegar ao caminhar perfeito. Os erros mais recorrentes são a postura errada e o peso nos saltos. Provavelmente, você já deve ter reparado em mais de uma mulher andando de salto. Quando ela não está acostumada, ela anda com medo, não desdobrando os joelhos por completo, com os quadris muito para frente. Para corrigir esses errinhos, siga as dicas a seguir:

Como andar de salto alto corretamente

Primeiro, depois de seguir as dicas do post anterior, agora que você já treinou com saltos mais fáceis, é hora de educar sua postura. Eu sei que não é nada fácil fugir da má postura (sempre tive tendência a ser corcunda – faço musculação para levantar meus ombros e já usei colete). Ela é muito fácil de encontrar, já que está nas cadeiras de escola, no seu sofá e, é claro, na cadeira do computador.

Para começar, tente permanecer com uma postura vertical. Mesmo quando estiver parada em cima do salto, tente não jogar os quadris para frente e abaixar os ombros. A expressão “subir no salto” não é à toa. Quando você está lá em cima, realmente fica mais altiva. Por isso, nada de perder a linha quando estiver parada, continue mantendo a postura.

Para achar a postura correta, jogue os ombros e ao glúteos para trás. Uma ótima dica, e que vai ajudar no equilíbrio quando estiver no salto, é contrair os músculos do abdômen. Estes músculos interferem muito no equilíbrio. Recentemente, escrevemos sobre esportes que demandam equilíbrio (patins e skate). Um dos músculos mais trabalhados durante os exercícios foram os do abdômen, já que são eles, junto com os músculos das costas, que mantém você de pé. Por isso, é importante mantê-los contraídos, especialmente quando se caminha.

Por mais que estejamos acostumadas a ver as modelos dando passos largos na catwalk, no caso de quem está aprendendo a andar no salto é melhor manter-se nos passos mais curtos. Quando você diminui o espaçamento dos passos mantem-se mais bem equilibrada, correndo menos risco de pisar em falso com o salto e cair estrategicamente de perna aberta (péssimo!). Seus passos, além de mais curtos, também serão mais lentos. É normal fazer as pessoas, principalmente os homens, andarem mais devagar quando você está de salto.

O salto, normalmente, faz com que você rebole mais na hora de andar. Isso tem um motivo bem definido: quando você caminha com o salto, com passos mais curtos e mais devagar, deve-se caminhar com um pé na frente do outro. Isso deixa a mulher mais feminina e delicada, dando mais equilíbrio no andar, pois transfere o ponto de equilíbrio para o meio do corpo, sem dizer que é uma das várias regras que a etiqueta impõe para os bem educados. Por isso, caminhe com passos curtos, leves e um na frente do outro.

Para andar bem no salto, lembre-se: você irá pisar com o calcanhar primeiro, mas o peso estará sempre projetado na parte anterior dos pés. Quando for caminhar, coloque primeiramente o salto no chão e depois a parte anterior. Tente manter o pé reto, caminhando com passos um na frente do outro, já que deixar o pé torto poderia causar um acidente, entortar o salto ou quebrá-lo.

Para testar os ensinamentos, primeiro treine em casa. Comece com saltos mais robustos, passando para o salto fino. Se você desejar, filme o seu caminhar, para poder ver o que está fazendo errado e, é claro, o que está fazendo certo.

Não deixe de acompanhar nossos posts. Logo mais colocaremos os saltos que mais combinam com você e com seu biótipo. Não se esqueça: Nunca desça do salto, na vida ou no sapato!

Punk – Tendência para o Outono/Inverno 2013

Para quem tem acompanhado a evolução da moda neste ano, foi possível perceber que um estilo tem ganhado grande destaque, especialmente pelas celebridades gringas. Este estilo é o Punk.

O Punk é mais conhecido pela música e cultura que ganhou real destaque na década de 70. Naquela época, ficou conhecido como Movimento Punk, que era uma transformação de âmbito social. O Punk não ficou somente na música e cultura, foi idealizado como movimento, em que pessoas se uniram com propósitos bem delimitados, os quais chegavam ao alcance da esfera política e econômico. O principal objetivo do movimento era a mudança, a subversão de hábitos predefinidos pela sociedade predominante da época em que a cultura Punk nasceu. Como a música é uma linguagem que consegue alcançar muitas pessoas, ela ficou com uma das principais marcas do movimento Punk, sendo preservada até atualmente, como algumas releituras.

A moda Punk, por mais que as pessoas que apreciam e fazem parte desse universo não gostem do uso da palavra moda para identificar o estilo que eles se vestiam, era bem característica, especialmente por mostrar rebeldia e desprendimento com as normas do vestuário da época.

Entre as bandas que se destacaram no movimento Punk, Ramones, nos Estados Unidos, Sex Pistols, na Inglaterra, e, até mesmo, Renato Russo, aqui no Brasil. Suas músicas eram conhecidas por ser simplistas, com poucos acordes, o que era bom para quem gostava de música, mas não sabia tocar instrumentos.

Entre os primeiros grupos que idealizaram o movimento, as roupas eram simples, rasgadas, normalmente, com jeans, camiseta, tênis e jaquetas de couro. Lembrando um pouco o estilo Rock n’ Roll, que já falamos diversas vezes aqui, e que está tão em alta quanto o Punk.

Atualmente, o estilo Punk, assim como rock, tem voltado nas calças rasgadas (já falamos disso aqui), nas t-shirts com estampa de bandas, nos shorts destroyed (tem tutorial para você fazer o seu), nos acessórios, como cruzes, e outras coisas.

O Punk na atualidade está sendo uma opção de produção muito bem vinda entre as fashionistas. A volta do tênis, especialmente o Converse, já tem sido concebida há alguns anos, e agora ficou ainda mais forte, principalmente quando este faz par com a t-shirt podrinha com estampa. Porém, o estilo desleixado que o movimento Punk tentava passar agora vem estrategicamente empregado nos looks.

Para você entrar nessa onda, a cor preta pode ser sua companheira. Mas não é necessário que você saía totalmente de preto por aí. Primeiro, escolha uma peça na cor preta, e as outras poderão ser em jeans. Uma t-shirt preta, com a estampa de uma banda do movimento Punk, um short destroyed e um tênis já estão ótimos para você entrar na moda.

Mas caso você queira se aprofundar no movimento Punk, pelo menos em se falando de moda, adicione à produção do parágrafo anterior uma meia calça preta. Ela ficará ainda melhor na versão desfiada.

Moda e estilo punk Outono-inverno 2013

Se você quer entrar no estilo, só que sem perder sua personalidade, seja você chique, moderna, romântica ou country, misture estilos. Por exemplo: vestidos soltos, brancos e com transparências, bem ao estilo romântico, pode ser muito bem usado com jaquetas de couro ou um coturno. Scarpins se dão super bem com calças rasgadas e t-shirts. Casacos de flanela xadrez combinam com botas e peep toes, assim como cabelos coloridos (já falamos dessa moda aqui) combinam com aquele pretinho básico e com a sua sandália de salto agulha.

Tudo é uma questão de saber fazer os estilos conversarem. Eles se entrosam bem e você sai ganhando, tendo vários estilos no guarda roupa e com mais opções de produções e misturas.

Se você quiser entrar de cabeça no estilo, escute as músicas da cultura Punk e preste atenção nas letras. Por mais que algumas músicas sejam antigas, você irá perceber que aquelas pessoas, os jovens dos anos 70, são muito atuais, especialmente com os objetivos e desejos de modificação da sociedade.

Em nossa galeria você pode conferir mais looks da moda punk para o outono-inverno 2013

[Galleries 60 not found]

Seriados para Inspirar – Moda da televisão

Com o final do seriado mais fashion de todos os tempos, Gossip Girl, muitas pessoas se viram sem a dose semanal de inspirações fashions que vinham através dos modelitos desfilados pelas principais personagens, Blair e Serena. Com esse vazio nas nossas vidas (#chateada), é hora de partir para outra, e procurar um seriado para ocupar o espaço que ficou vago (há quem diga que isso será difícil, quiçá impossível).

Sabendo que muitas pessoas viam os seriados não só como uma distração, mas como uma possibilidade de ver os looks e se inspirar para produções próprias, fizemos uma pesquisa entre os seriados atuais, para saber quais são aqueles que poderiam suprir a necessidade de entretenimento e inspirações.

Os looks do série Carrie Diaries

Entre os primeiros seriados, um recém-lançado: Carrie Diaries. Trazendo a fase menos glamorosa da vida da Carrie, uma das personagens principais do Sex and the City, o seriado se passa em meados dos anos 80. Por mais que possamos pensar que a moda do seriado esteja ultrapassada, afinal é por volta de 1980, tem muita coisa que foi colocada no figurino do seriado que poderia nos inspirar para agora. Como já falamos algumas vezes aqui no Portal Divas, a moda dos anos 80 está de volta, praticamente em peso. As leggings, as calças skinny, as saias skater de cintura alta, até o cabelo menos liso (escorrido) está na moda. Portanto, aproveite que o seriado está com possibilidade de chegar ao Brasil, e se inspire na musa, em versão mais nova, do Sex and the City.

Os looks da série Girls

Outro seriado que começou tem pouco tempo, mas já está dando o que falar é o Girls. Ele é um pouco diferente do que estamos acostumados a ver quando se trata de seriados relacionados às mulheres. Com menos glamour e mais realidade, o seriado mostra a vida de amigas na cidade Nova Iorque. Problemas de relacionamento, psicológicos, financeiros e uma vida sexual ativa é o que predomina no seriado. Mas entre tantos problemas que as personagens vivem, é possível ver algumas produções bem reais, looks que poderiam muito bem ter sido pensados por pessoas bem reais, assim como você e eu. Por isso, e pela realidade da rotina (com problemas reais) das personagens, o seriado tem feito tanto sucesso ultimamente. O seriado já está em sua terceira temporada e tem ganhado destaque entre os fãs de séries como Gossip Girl e Sex na the City.

Entre as possibilidades que esse seriado possui, a amostra de realidade, com personagens que sofrem com assuntos reais, fugindo do estereótipo de patricinha rica, fashion e sortuda, temos uma mudança de visão das muitas mulheres, que tem como objetivo se tornar uma de suas personagens preferidas, porém essas personagens, agora, são tão reais quanto qualquer mulher do mundo.

Os looks da série 90210

Como terceiro e último seriado, um que já está em sua quinta temporada, mas, assim como Carrie Diaries, foi inspirado em outro seriado de grande sucesso, é o 90210. Conhecido no Brasil como Barrados no Baile, o seriado original fez muito sucesso na década de 90, retratando a vida de dois irmãos do interior que tinha se mudado para uma grande metrópole dos Estados Unidos. Lá eles conheceram pessoas diferentes, principalmente adolescentes badalados e ricos, que mostraram uma nova maneira de viver. O seriado 90210 é a versão contemporânea do Barrados no Baile, porém com o enredo bem parecido: dois irmão do interior em uma cidade grande. Em relação à moda, podemos tirar muito proveito desse seriado, pois as pessoas estão sempre atualizadas, usando looks para lá de inspiradores. Já a trama é banal e nada complexa, algo ao estilo do Gossip Girl.

Se você tem algum outro seriado e que serve de inspiração para você, não deixe de compartilhar conosco. Nada como mais uma série para o nosso roll do entretenimento.

Mousse de maracujá light

Entre as sobremesas, o mousse é um dos mais pedidos. Entretanto, quem está de dieta (como eu) sofre por não poder abusar dessa gostosura todos os dias. Mas, convenhamos, é possível comer isso sem engordar, não é mesmo?! Uma vez, alguém me ensinou (ou eu li em algum lugar) que podemos modificar  as receitas para que elas se encaixem em nossa dieta, não somente comendo menos, mas deixando-as menos calóricas.

Atualmente, se você der um passeio na área de produtos light e diet do supermercado, irá ver uma infinidade de itens que serviriam como alternativa para as pessoas que estão de regime ou dieta, seja esta por motivo de saúde ou somente para chegar ao corpo perfeito (emagrecer sempre é por saúde, se você estiver com sobrepeso, é claro). Os produtos englobam gelatinas sem açúcar, biscoitos integrais, até leite condensado diet! Como o meu caso foi por problemas de saúde (uma tal de hipoglicemia reativa me fez cortar o açúcar), comecei a procurar várias alternativas para continuar tendo prazer ao comer, especialmente o doce, que foi o grande problema e fator desencadeante de uma doença. E na minha busca, achei várias possibilidades. Entre elas, compartilho com vocês o mousse de maracujá light, com menos gordura, açúcar e calorias!

Anote os ingredientes do Mousse de maracujá light:

Uma lata de creme de leite light sem o soro

Uma lata de leite condensado diet

Duas xícaras de chá de leite de vaca desnatado

Meia xícara de chá de suco de maracujá

Duas caixas de gelatina diet de maracujá

Duas xícaras de chá de água filtrada

Modo de preparo

Ferva uma xícara de água. Quando esta estiver fervida, junte a ela a gelatina e a outra xícara de água. Misture bem até dissolver a gelatina por completo. Quando esta estiver dissolvida na água, coloque no liquidificador juntamente com os outros ingredientes.

Bata até que os ingredientes fiquem bem misturados e com aspecto cremoso e homogêneo. Disponha a mistura em taças e coloque para gelar. Espere que o mousse ganhe consistência, o que deve levar entre duas e três horas para acontecer. Sirva gelado.

A receita rende seis porções.

Botas Western

O frio está chegando e é hora de começar a pensar nas botas que irão esquentar seus pés nesta estação. Já falamos de uma das botas sensação da estação: a biker boots. Agora iremos falar de mais uma peça que será Must Have, a bota Western.

Lembrando muito as botas de peão, o estilo western tem muito a ver com o velho oeste, especialmente as botas com canos médios e mais largos. Esse estilo tem sido muito difundido no país, principalmente depois que o estilo musical sertanejo universitário ganhou voz e público. Muitas pessoas, mulheres e homens, viraram adeptos do estilo, que leva calça justa, cintos mais largos, camisas e, é claro, a bota.

Fugindo um pouco do público do sertanejo universitário, o estilo western caiu no gosto popular, principalmente a bota. Porém, ela vem revisada e reformulada para 2013. Como a moda tem mostrado que os adereços são uma das principais tendências, a bota vem com toques mais voltados para o Rock n’ Roll do que para o próprio country.

Entre os adereços, as tachas, spikes e brilhos são os principais itens. As botas vêm carregadas de estilo, tachas e modificações, para serem usadas não somente com calças justas (poderia dizer: embalada a vácuo?) do estilo sertanejo, mas com outros estilos, como o moderno e o romântico.

Os saltos vêm altos e finos para as novas botas western, o que modifica um pouco o estilo, já que, normalmente, esse tipo de bota vinha com pequenos saltos e estes sendo mais robustos. Essa modificação mostra que realmente o estilo sertanejo universitário evoluiu, fugindo da calça jeans super skinny, chegando a outros estilos.

A nova bota western pode ser usada com praticamente tudo (como falamos no último post sobre como usar o salto Alto, a bota não ficaria bem somente com vestidos longos para eventos muito formais). Portanto, a bota combina com muitas coisas e é isso que veremos a seguir.

Como falamos antes, a pegada rock se misturou com a western e resultou em uma parceria para lá de interessante. Com botas cheias de charme e tachas, spikes e outros acessórios, podemos combiná-las com short destroyed (ainda não tem o seu? Aprenda a fazer em nosso tutorial), calças skinny rasgadas, saias, vestidos e outras mais.

Como usar e combinar as botas Western

Entre as principais dicas para combinar a bota, e que serve para combinar qualquer bota ou sapato, e ver a boca dela. Normalmente, essas botas vêm com bocas largas, por isso é bom pensar em calças mais justas na barra, ou, até mesmo, shorts, bermudas e saias que deixem a panturrilha descoberta. Portanto, se a boca é larga, combine com uma roupa mais justa, ou vá com as pernocas de fora.

Botas Western Isabel Marant

Esse novo hit começou a partir de uma marca gringa (Isabel Marant), mas isso não quer dizer que temos que gastar mundos e fundos para ter nossa western cheia de estilo. É claro que já temos similares tão bonitas quanto aqui na terrinha (veja o post sobre modas que foram lançadas lá fora e nossas marcas brasileiríssimas já se inspiraram).

A marca gringa que criou esse hit também foi a responsável por trazer para nossas vidas o Sneaker. E não é que a febre pegou aqui e várias marcas criaram seus próprios modelos?! E para quem tinha dúvidas de que as nossas marcas não fariam suas próprias botas western, olhe nossa galeria de fotos e já escolha aquela que tem mais a ver com você. Também não deixe de ver as inspirações para usar essa bota, porque ela está em alta e nós estamos somente no começo do frio aqui no Brasil, dá tempo de usar e abusar dessa bota estilosa.

Em nossa galeria você pode conferir mais modelos de botas Western que serão tendência agora em 2013

[Galleries 59 not found]

Guia do Salto Alto – Primeiros Passos

Não é nada fácil andar de salto alto por aí, pois além de muitos serem desconfortáveis, usar diariamente poderia causar muitos problemas. Entretanto, muitas mulheres gostam e precisam usar no trabalho, pois ele além de lindo, é mais formal do que uma sapatilha.

Só que para quem não está acostumada, andar de salto poderia ser uma grande dificuldade. Antes de colocar um salto fino de 15 centímetros nos pés e sair para a balada, é importante se conscientizar de algumas dicas importantes sobre o salto e, mais importante, aprender a andar, afinal cair na frente de todo mundo por não está acostumada a andar com um salto muito alto não é nada bacana, não é?!

Podemos pensar nos vários sapatos com saltos sendo várias fases que você deve passar até chegar ao salto agulha. Para começar a andar de salto, escolha os menores primeiro. Não vá direto para um salto agulha, pois ele é um dos mais difíceis. Sapatos baixos, com salto quadrado, redondo ou em formato de cone invertido devem ser os primeiros da sua lista de sapatos com salto. Escolha os que possuem salto mais baixo. Outra ótima dica é começar pelos sapatos fechados, com bico arredondado, pois são mais confortáveis. Lide com um problema de cada vez, porque mais para frente você irá achar sapatos de salto altíssimo, que além de machucarem o calcanhar e deixarem a panturrilha dolorida, também terão pontas finas ou tiras que prendem a parte anterior dos pés e que machucam muito. Por isso, comece pelo mais confortável, para você lidar primeiro com o salto.

A segunda etapa da sua aprendizagem é o salto Anabela. Este já poderá ser mais alto, porém ainda não é hora de largar os sapatos de ponta arredondada. O salto Anabela é considerado um dos mais confortáveis e você, provavelmente, irá aguentar ficar em cima dele por mais tempo. Ele também poderá ser a opção, depois de você já ter aprendido a usar o salto, para passar muitas horas de salto. É uma ótima escolha para as pessoas que necessitam usar salto durante o trabalho.

Salto cone invertido

Depois desse salto é hora de mudar a frente dos sapatos. Entre os vários estilos, estão a ponta fina e as tiras entre os cotados como mais desconfortáveis, especialmente quando associados a saltos muito altos. Ambas podem ser usadas em sapatos com saltos menores ou flats até que se acostume com eles.

Passo a passo com dicas de como andar de salto alto

 

Agora é a hora de verdade: hora de colocar um salto mais fino e alto nos pés e ver o que acontece. Para começar, nunca coloque seu peso todo no salto. Além de tornar mais difícil de andar, ainda corre o risco de quebrá-lo. O peso fica concentrado na parte da frente dos pés. Para sustentar isso, a panturrilha sofre, por isso saltos altíssimos e muito finos não foram feitos para se usar em um dia de trabalho. Se você costuma passear pelos lindos blogs de “look do dia”, não leve em consideração os looks que as blogueiras falam que são para trabalhar e que tem, entre os itens, uma sandália de tiras com um salto agulha. Provavelmente, um sapatinho flat (sem salto) foi junto com a máquina de fotografar, para tomar o lugar do salto logo após os cliques.

No nosso próximo post iremos falar de como se mover com mais facilidade com os saltos. Não deixe de acompanhar nossas postagens para ficar por dentro de todos os assuntos mais femininos do momento!

Eu gosto de marca – não de moda

Falamos em um post da semana passada sobre as it-girls, e o quanto elas serão vistas como inspiração, especialmente agora que a rede Globo criou sua própria versão e que está na nova novela das sete. Mas, como já falamos, elas não deveriam ser somente um monte de garotas que gostam de moda, desfilam e transpiram marcas famosas e caras: elas deveriam ser pessoas que são seguidas, não por frequentarem os melhores salões, festas e shoppings, mas porque quando abrem a boca produzem muito mais que futilidades, mas transmitem cultura, raciocínio e, é claro, inteligência.

Porém, não é isso que as pessoas realmente pensam das it-girls. Não é para menos, roupas de alta costura, high heels para um almoço, instagram somente em lugares badalados. A inspiração que essas garotas (não sei se dá para chamá-las de mulheres – não ainda) transmitem é de que o mundo de futilidade é muito mais brilhante do que aquele que você consome cultura e não roupas, bolsas e sapatos.

Não fiz este post para continuar falando da imagem deturpada que elas nos passam, mas para mostrar o que as pessoas menos afortunadas (em questão de grana mesmo) não fariam para tentar entrar neste mundo.

Se você andar pelas ruas, lojas, bancas, galerias, entre outros, poderá ver uma enormidade de bolsas, lenços, roupas, sapatos etc. penduradas com preços convidativos. Mas se você olhar mais de perto verá que elas parecem, e muito, com as bolsas que as nossas musas it-girls desfilam nos blogs, eventos e badalos em geral. Pensa-se logo, “opa, agora sim posso andar por aí com uma bolsa fashion, só não contar para ninguém que ela não é original”. Se paga até 500 reais em uma “réplica” para se passar por antenada.

Em um passado meu não muito distante ganhei uma dessas bolsas. Uma tia minha me deu, pagou nada mais nada menos que 300 reais numa pequena bolsa que lembrava uma Louis Vuitton. Usei muito feliz a bolsa uma vez. Ela arrebentou quando eu estava chegando em casa. Aí eu pergunto: vale a pena usar peças falsificadas para ficar “na moda”?

Primeiro, 300 reais não é merreca, é muito dinheiro; segundo, você sabe qual o percurso que essa bolsa fez para chegar às suas mãos?; terceiro, você conhece os estilistas brasileiros?

Quem paga 300 reais em uma bolsa falsificada com certeza teria dinheiro para comprar uma boa bolsa, de uma marca conceituada, com qualidade e que com certeza está muito bem colocada nas principais tendências da moda. Tem muita coisa boa aqui no nosso país. Tem muita musa gringa que sabe disso melhor do que as brasileiras antenadas na moda, e buscaram marcas brasileiríssimas para compor seus looks lá no estrangeiro. E você aqui, querendo ostentar uma coisa que não é, necessariamente, grande coisa. Uma bolsa de grife gringa é tão boa quanto as nossas lindas marcas brasileiras. Ela não é mágica, não irá mudar sua vida, não te dará um amor novo ou um emprego badalado. Ela somente irá carregar seus pertences, irá sujar eventualmente, rasgar e estragar, assim como todas as outras que existem no mundo.

O porém é que a bolsa falsificada não é advinda de negócios escusos e problemáticos. O caminho que a sua bolsa falsifica fez para chegar às suas mãos não é nada bonito. É o mesmo percurso que a cocaína faz para chegar à mão do drogado (às vezes é vendida como a bolsa, no meio da rua). O tráfego das duas coisas, da bolsa falsificada e da droga, é o mesmo e é você, com sua vontade de se tornar it-girl, que contribui para isso continuar. Enquanto você gasta com camelô, as bolsas que não arrebentam, com qualidade nacional e lindas ficam encostadas, esperando que alguém com real noção de moda as compre.

Agora me diga: você gosta mesmo de moda ou só de marca?  

Entrando na moda com pouca grana – cinco itens da moda que encontramos no Brasil

Já falamos muito sobre o que está e estará na moda nas estações mais frias do ano, desde leggings, meias-calças até os moletons. Hoje iremos mostrar que não somente gastando muito dinheiro que podemos desfilar na moda, e que não são somente as grifes mais badaladas do momento que estão a par das maiores tendências. No Brasil, várias marcas, especialmente as Fast Fashion, inspiram-se nas principais marcas gringas para criar coleções lindas, e que tem tudo para deixar qualquer pessoa na moda nos dias invernais.

Para começar:

Moletom

Já falamos que ele virou peça fashion, e tem sido desfilado com as mais fashionistas do momento. Ele está na moda, com ou sem estampa. E, realmente, não é necessário correr para o Ebay ou para o aeroporto para conseguir essa peça tão “Fashion”. A maioria das pessoas tem um ou mais casacos de moletom escondidos no guarda-roupa. Ou, até mesmo, comprar um aqui mesmo, no Brasil, pois nossas marcas já trataram de entrar na moda também.

Marcas como Marisa, Dress To e Market 33 já lançaram seus moletons e em nada perdem para a versão Kenzo de ser. Somente no preço vemos diferenças entre o tão querido moletom da Kenzo e os moletons lindos das marcas brasileiras. De 250 dólares (levando em consideração que o dólar é quase o dobro do real) para 20 reais em um moletom da Marisa.

Clutch acrílica transparente

Tudo começou com a clutch chamada de Pandora (alguma semelhança com a caixa de Pandora da mitologia?) da Charlotte Olympia. Ela desencadeou uma busca frenética das fashionistas por bolsas retangulares, transparentes e que comportam somente um celular um cartão de crédito um batom, e olhe lá. Pois bem, a vontade de mostrar o interior dos segredos femininos (afinal, a bolsa da mulher é o grande segredo feminino – quem tem coragem de mexer nela sem permissão?) começou pequeno, pela clutch Pandora, que é transparente, mas vem com uma pequena “nécessaire” de estampas e cores variadas, para guardar um pouco a privacidade.

Logo mais ela perdeu essa bolsa interna, e começou a desfilar seminua (digo, as coisas que eram guardadas dentro da bolsa). Não demorou para essa bolsa chegar ao Brasil. Muitas fashionistas escolheram a original, mas nossas principais marcas não demoraram para entrar nessa onda e criar as próprias bolsas transparentes.

Entre as marcas que entraram nessa onda, temos as consagradas Arezzo e Carmen Steffens (esta última caiu na graça da Madonna já). Os preços ainda estão salgados (Arezzo – R$ 300; Carmen Steffens – R$ 500), mas nada comparado com as 595 libras da clutch Pandora, não é mesmo?!

Bolsas transparentes

E não é que a moda realmente pegou?! Recentemente, fizemos um post sobre o assunto. É claro que levamos o tema para o nosso instagram (segue a gente: @divasportal), e causou um burburinho e tanto. Algumas dizendo que sim, outras dizendo que não para a nova sensação. Tudo bem para a praia, piscina, mas usar uma bolsa transparente no dia a dia, “no way!”. Mas o que quero dizer, é que ela está entrando de mansinho. Tem muita gente que dizia não para a estampa de onça (opa, eu aqui!), de jeito nenhum para o Scarpin de ponta fina e Deus me livre para o sneaker, e usou e abusou das peças quando elas realmente viraram febre. Portanto, nunca diga nunca. Se a bolsa transparente resolver virar o super Must Have da estação, a maioria das pessoas que olharam torto para ela irá cair na graça.

Voltando ao que interessa: algumas das bolsas que causaram frisson foram as queridinhas Chanel e Prada. Não preciso comentar o preço das mesmas (não consegui achar o real preço, mas com certeza não são menos que dois mil reais), mas com certeza nem se comparam às versões brasileiras, com a Carmen Steffens e sua bolsa baú por R$ 231 e a bolsa pink fever da Marisa, por míseros R$ 40. Elas em nada deixam a desejar, só não carregam o nome das marcas gringas.

Vale a pena peneirar as lojas brasileiras, porque temos muita coisa boa por aí! Vamos dar valor à moda que fazemos dentro do nosso país.

Maquiagem para cada tipo de olhos – Parte 2

Não sei se vocês lembram, mas na primeira parte das dicas de maquiagem para cada tipo de olho, falamos de alguns tipos de olhos e quais as maquiagens próprias para eles. Hoje iremos continuar o assunto, para que você consiga todos os benefícios da maquiagem, levando em consideração as peculiaridades do seu rosto.

Maquiagem para olhos profundos

Em minha opinião, esse é o tipo de olho que mais se destaca quando o quesito é olho tudo boca nada. São olhos em que a pálpebra é mais funda enquanto que o côncavo é mais saltado, dando mais espaço para fazer a maquiagem. Como algumas pessoas possuem côncavos muito marcados e proeminentes, a maquiagem ajudará a disfarçar tal situação.

Os olhos profundos, por mais que tenham uma área grande para colorir com maquiagem, normalmente, tendem a ficar escuros, pois como têm côncavos proeminentes, os quais fazem sombra nas pálpebras dos olhos. Por isso, sombras mais claras e iluminadores são os melhores amigos dos olhos profundos.

A dica para dar a impressão que seu côncavo é menos proeminente e sua pálpebra menos funda é usar uma sombra mais clara desde a raiz dos cílios até, somente, metade da pálpebra, horizontalmente. A partir dessa parte, você esfumará com sombra mais escura até o côncavo, porém somente uma parte do côncavo, senão a maquiagem fica exagerada. Essa conexão que a sombra faz entre a pálpebra e o côncavo simula um côncavo menor e uma pálpebra menos funda.

Maquiagem para côncavo escondido

Nesse tipo de olhos, a pele do côncavo encobre o côncavo e a pálpebra. Por mais que você abuse da maquiagem, faça uma make super elaborada, nesse tipo de olho, normalmente, ela não vai aparecer e, o que é pior, vai borrar, pois a pele do côncavo encosta na pálpebra o tempo todo, forçando a pessoa a buscar maquiagens que sejam de alta fixação.

Para disfarçar a falta do côncavo marcado e da pálpebra mais funda, como no caso dos olhos profundos, a solução é trabalhar com a cor ultrapassando a pálpebra. Use uma sombra mais clara na pálpebra, somente para colori-la. Marque o côncavo com uma cor mais escura. Ao invés de manter a cor somente neste ponto, ultrapasse um pouco, levando a cor até uma área acima. Teste abrindo bem os olhos: a sombra deverá continuar aparecendo.

Nesse tipo de olho é possível fazer a maquiagem gatinho. Só fique atento para notar se seus olhos são separados e/ou grandes, pois a maquiagem de gatinho poderia deixá-los mais separados e/ou maiores.

Maquiagem para olhos caídos

Antes de tudo, como já falamos no post anterior, veja se seus olhos possuem outra característica marcante, como olhos grandes ou muito separados, para, somente depois, fazer a maquiagem. Não deixe de olhar, também, as dicas que estão na primeira parte deste assunto.

Para corrigir os olhos caídos, as maquiagens que usam sombra do lado exterior dos olhos, especialmente aquelas com um leve puxado para cima, são as mais indicadas. A maquiagem gatinho é perfeita para pessoas que têm olhos caídos e querem dar uma levantada na expressão.

Para fazer o esfumado do gatinho, use uma sombra mais clara na pálpebra e depois marque o côncavo com uma sombra mais escura. Para facilitar, use uma fita adesiva para marcar o local certo que você irá usar o puxado do gatinho. Posicione-a, a fita adesiva, abaixo da linha d’água da pálpebra inferior, em diagonal, chegando próxima à sobrancelha. Nesta hora, esfume a sombra que você colocou para marcar o côncavo, puxando para o lado da fita adesiva. Para arrematar, use delineador na raiz dos cílios, chegando até à fita adesiva, acompanhando-a por um ou dois centímetros.

É possível usar somente o delineador, o qual deve ser passado rente à raiz dos cílios, sendo puxado, ao final, um pouco para cima. Nessa make você pode optar por um traçado mais grosso ou mais fino. O importante, no caso de olhos caídos, é dar uma puxadinha diagonalmente no final do traçado, já no lado externo dos olhos.

Maquiagem para cada tipo de olhos – Primeira Parte

Na hora da maquiagem é muito importante conhecer seu rosto para que seja feita uma make pensando, especialmente, nos contornos e detalhes únicos de cada pessoa. Como já falamos aqui em outros posts, o formato é muito importante, seja para o blush, seja para o iluminador. Hoje iremos falar de uma das partes mais expressivas do rosto: os olhos. Eles são os maiores destaques, na maioria das maquiagens, e podem mudar a produção dependendo de como são maquiados.

Os vários tutoriais que povoam a internet, com certeza, esquecem-se de explicar que nem toda maquiagem fica boa para todos os tipos de olhos, afinal existem os pequenos, grandes, puxados, caídos, entre outros. Uma ou outra maneira ficará melhor nos seus olhos e, até mesmo, mudar toda a sua produção. Usando uma maquiagem para olhos grandes em olhos pequenos, com certeza não ganhará o mesmo destaque se usasse a make correta para o seu tipo de olho. Por isso, hoje iremos conhecer os vários tipos e as melhores produções, para você, depois, poder adequar os vários tutoriais ao seu tipo de olho.

Maquiagem para olhos grandes ou protuberantes

Os olhos grandes são um sonho a parte, mas nem sempre ficam bons, especialmente quando você os torna ainda maiores. Eles poderiam ficar desproporcionais ao rosto, especialmente se você tem traços finos e rosto de igual proporção. Para harmonizar tal situação, opte pela maquiagem que irá deixar os olhos menores.

Para criar a ilusão de que eles são menores, use a sombra escura rente à raiz dos cílios, como se fosse um delineador esfumado. Preenchendo o resto da pálpebra, use sombra de tonalidade terrosa, não muito escura. Depois do côncavo, até a sobrancelha, use sombra clara, como a champagne. Passe lápis e delineador, se quiser, porém estes devem ser na parte interna da linha d’água. Finalize com máscara de cílios, mas sem exageros.

Maquiagem para olhos pequenos

Para esse tipo de olhos, o ideal é aumentá-los, por isso iremos fazer o oposto do que foi feito nos olhos grandes. Rente aos cílios, você irá passar uma sombra clara, subindo pela pálpebra, até próximo do côncavo. Emoldurando o côncavo, esfume com uma sombra mais escura ou mais pigmentada, podendo ser, também, em tom terroso. Novamente, acima dessa sombra, use uma de cor clara, como champagne, até a sobrancelha.

O lápis e o delineador devem ser usados na parte externa da linha d´água. Outro ótimo truque para aumentar os olhos é passar lápis branco na linha d’água. Ele dará a impressão de que os olhos são maiores.

Maquiagem para olhos afastados

Nesse caso, temos que criar a ilusão de que os olhos são mais juntos, aproximando um pouco os dois. Vamos, então, focar na área interna dos olhos. Antes, veja se você tem olhos pequenos ou grandes. Faça a maquiagem para um dos dois, como descrita acima. Com a sombra escura que você escolheu para passar nos olhos, ou a sombra mais pigmentada, colora a parte interna dos olhos, no canto interno.

A maquiagem de gatinho, em que você esfuma a parte externa do côncavo dando uma leve puxada para o lado, alongam os olhos e poderão dar a impressão que eles são ainda mais separados. Evite tal maquiagem, fazendo o esfumado arredondado.

Maquiagem para olhos próximos

Para olhos desse tipo, a melhor maneira de dar a impressão que são mais separados é colorindo a parte externa dos olhos. Uma das maquiagens que tem sido mais pedida é essa, e é usada, muitas vezes, erroneamente em pessoas com outros tipos de olhos, os quais não combinam. Para começar, colora a pálpebra móvel com sombra mais clara. O côncavo deve ser esfumado com sombra mais escura ou mais pigmentada.

Da mesma maneira que foi falado para os olhos separados, veja se seus olhos são pequenos ou grandes, e faça a primeira maquiagem pensando nisso. Se eles forem grandes, use maquiagem em tom menos escura no côncavo. Nesse caso você poderá usar a make de gatinha, com uma sombra em tom terroso. Ela auxiliará a deixar seus olhos menores e, ao mesmo tempo, mais separados.

Para quem te os olhos profundos, côncavo escondido e caídos, poderá ver nossa segunda parte com dicas aqui: maquiagem para cada tipo de olhos – Parte 2.